Um espaço de aprendizagem

Gênero-Áries

Retângulo dividido em sete faixas horizontais, sendo que a central é muito maior do que as outras, nas cores laranja clara, creme, marrom clara, branca, marrom clara, creme e laranja clara. No centro da faixa branca, há um símbolo composto por uma linha vertical no centro e uma curva saindo para cada lado de sua parte de cima, o qual representa os chifres de um carneiro. Tal símbolo é dividido em cinco faixas de tons alaranjados de marrom, que vão de um tom mais escuro até um parecido com a cor creme de outras faixas da bandeira.

Bandeira Gênero-Áries por Hermy

Gênero-Áries é uma identidade de gênero complicada que não pode ser explicada ou que é muito difícil de ser explicada, a qual é incompreensível e não pode ser categorizada sob quaisquer termos.

É basicamente isso o que Null (antigamente transtrendlng no Tumblr) disse quando cunhou o termo em (provavelmente*) 8 de julho de 2014. Embora o sentimento seja compreensível, gênero-Áries e muitos outros termos podem ser categorizados como identidades de gênero desconhecidas.

Uma das definições de gênero-estrela também fala sobre a presença de uma identidade de gênero além da compreensão, gênero-estática é um gênero flocoso e incompreensível, pomogênero descreve alguém que não quer ou não pode definir sua identidade de gênero, e por assim vai. Mesmo ignorando o paradoxo de usar uma palavra para descrever uma identidade que não pode ser explicada com palavras, gênero-Áries está longe de ser o único termo que pode descrever uma identidade complexa, indescritível, inexplicável e/ou incategorizável.

Enfim, o que pode levar alguém a ver sua identidade de gênero como tão complicada? As possibilidades são infinitas, mas aqui estão algumas suposições:

  • Alguém que não consegue ter estabilidade em relação à sua identidade de gênero. Por algum motivo, a pessoa não se vê como gênero-fluido ou como outro termo denotando mudanças na identidade de gênero – ou vê tais termos como insuficientes – mas a pessoa frequentemente tem sensações diferentes sobre a própria identidade de gênero, mesmo que anteriormente possa ter a visto de forma consistente;
  • Alguém que não se sente confortável com nenhuma categoria mais exata, como juxera, gênero neutro, agênero, maverique ou egogênero, de forma que parece que nada serve nem por breves momentos, mesmo que inicialmente pudesse parecer que algum desses termos faria sentido para si. A pessoa inclusive pode passar por disforia paradoxal;
  • Alguém é poligênero, fluxofluide ou afins, de forma que tem muitos gêneros sem que a pessoa saiba ou queira lidar com isso. Talvez a pessoa nem consiga compreender quantos desses gêneros são separados e quantos são mesclados entre si (ver: gênero-poção, centrigênero).
Retângulo dividido em três faixas horizontais do mesmo tamanho, nas cores laranja clara, creme e marrom clara.

Bandeira gênero-Áries

Em 11 de julho de 2014, Lyric, do Tumblr Pride Archive, fez uma postagem arquivando uma definição resumida de gênero-Áries (“uma identidade de gênero complicada que não dá pra explicar ou que é muito difícil de explicar”) junto a alguns gráficos de orgulho. A pessoa que fez a bandeira disponível ali provavelmente não quis ser creditada (seu nome de tela está censurado). A postagem também diz que tal bandeira foi levemente retocada por alguém anônime que comentou sobre a paleta de cores original ter cores parecidas demais entre si.

As cores da bandeira foram escolhidas por cores quentes e vermelhas serem associadas a Ares, o deus da guerra que pode ou não ser conectado ao signo de Áries.

Embora a data da criação da bandeira talvez não possa ser exatamente determinada, há um espaço de apenas quatro dias entre a cunhagem do termo e a postagem em Pride Archive.

Em 29 de agosto de 2015, moderadore Hermy de Pride-Flags no deviantArt postou lá sua própria versão de uma bandeira gênero-Áries, a qual contém um símbolo do signo de Áries. Não houve nenhuma explicação para os significados dos elementos extras.

O termo original para gênero-Áries é arigender; gênero-Áries foi uma tradução decidida em 2018.


* A postagem arquivada não tem metadados da data exata. Porém, a página foi arquivada na Wayback Machine às 00:38 do dia 10 de julho de 2014, e, em tal versão da página, a postagem está listada como feita “há um dia atrás”. Se fizessem menos de 24 horas que a postagem tivesse sido feita, faria mais sentido dizer que ela foi postada há um certo número de horas atrás. Porém, como devem fazer mais de 24 horas e o arquivamento foi feito não muito tempo após a meia-noite, acho mais provável que a cunhagem tenha sido feita após 00:38 no dia 8 de julho do que entre 00:00 e 00:37 no dia 9 de julho, embora isto também seja possível.


Links adicionais: