The Switch: A Fantastic Transgender Sitcom

Início Fóruns Artes Produções The Switch: A Fantastic Transgender Sitcom

Visualizando 9 postagens - 1 até 9 (de 9 do total)
  • Autore
    Postagens
  • #2433 Quote

    Aster

      Admin

      Observação: Já que só consigo achar o seriado na lingua original (em inglês) e sem legendas, não farei esforços para traduzir conteúdos disponíveis em links ou imagens. Porém, meus comentários vão ser em português.

      The Switch, seriado lançado em 2016 depois de alguns anos de complicações, possui a proposta de ser uma comédia sobre a vida de Sü (Nyla Rose), uma mulher trans que recém perdeu o emprego por sair do armário, e que acaba também sem casa e sem contatos próximos. Como último recurso, Sü liga para ume ex, Chris (Amy Fox), que topa em deixar Sü ficar em sua casa por um tempo, embora tente ao máximo esconder dela que é ume assassine cujo trabalho é matar empresários que contribuem para a poluição do planeta.

      O seriado possui seis episódios em sua única temporada. É possível que façam uma segunda temporada se tiverem apoio o suficiente, mas talvez isso não seja possível. :I

      Aqui estão resumos das histórias dos episódios, com alguns spoilers (só contando o setup de cada um):

      Conteúdo oculto por conter Piloto (Fundo do Buraco do Coelho)
      Depois de perder o emprego, Sü se muda temporariamente para a casa de Chris, mesmo que as condições nela sejam terríveis: a casa é uma bagunça, sistemas como água e eletricidade não são confiáveis, e Zoey (Vincent Viezzer), ume adolescente da casa ao lado, frequentemente invade a casa de Chris para futricar. Sü se desentende com Chris por ter arrumado a casa, e tenta arrumar outro lugar para morar urgentemente.
      Conteúdo oculto por conter Diversemprego
      Sü vai em vários lugares para procurar um novo emprego, com a ajuda de Russell (Kent S. Leung), que mostra interesse nela.

      Enquanto isso, Zoey persegue Chris para tentar entender com o que Chris trabalha. Antonia (Lindsay Coryne), a chefe de Chris, suspeita que Sü possa acabar sabendo demais sobre o trabalho de Chris.

      Conteúdo oculto por conter Não dê uma F
      Sü descobre que seu chefe do novo emprego é seu cliente em seu outro trabalho: ser uma dominatrix por mensagens de texto. O colega de Sü, Phil (Chance Kingsmyth) também acaba descobrindo sobre seu chefe ser submisso, e se aproveita disso para chantageá-lo.

      Sü também reflete se deveria continuar sendo uma dominatrix, agora que seu relacionamento com Russell está mais sério.

      Além disso, Sandra (Andrea Menard), uma policial que também é guardiã de Zoey, fica de olho em Chris por suspeitar que Zoey ajuda Chris em atividades ilegais, enquanto Zoey busca a ajuda de Chris por sofrer bullying na escola.

      Conteúdo oculto por conter Maldibol
      Sü e Zoey decidem participar de um time feminino de maldibol (minha tradução para Doomball :P), um esporte que é a combinação de queimada e roller derby. Seu time acaba jogando contra um time no qual Antonia participa. Chris fica na equipe médica, e se interessa em Isabelle (Gigi Saul Guerrero), que também estava na equipe. Russell não gosta da ideia de Sü estar em um esporte tão perigoso.
      Conteúdo oculto por conter Noite do Encontro
      É Dia dos Namorados, e Sü decide fazer um encontro duplo: ela e Russell com Chris e Isabelle. Porém, Russell não se sente confortável em estar com gente tão estranha.

      Enquanto isso, Sandra ajuda Zoey a escolher um par ideal, e Antonia lida com seu encontro ter planejado uma noite completamente diferente do que esperava.

      Conteúdo oculto por conter Assessore Isso!
      Sü e Phil (que é um homem trans) tentam passar no exame psiquiátrico necessário para fazer cirurgia de redesignação. Russell não quer que Sü faça a cirurgia. Zoey está frustrade por Sandra não confiar que elx tenha certeza de sua identidade de gênero.

      Ok, mas o quão bom é o seriado por si só?

      Especialmente no início, acho a atuação um pouco forçada, como em seriados da Disney (pense As Visões da Raven ou Hannah Montana). Algumas das piadas parecem um pouco forçadas também. Mesmo assim, tem várias sequências engraçadas, e as histórias são legais o suficiente para eu querer saber o que acontece depois.

      Conteúdo oculto por conter Comentário que contém situações cissexistas, exorsexistas e transmisóginas
      .
      Gosto bastante de como o seriado trata situações relacionadas a ser trans, como a exclusão de pessoas transfemininas em “espaços seguros para mulheres”, a falta de crédito que pessoas cis dão a pessoas trans que querem passar por processos de transição, o processo absurdo pelo qual pessoas trans precisam passar para serem aprovadas por cirurgia e o tratamento maldoso dado a pessoas que não usam ele ou ela.

      Como é o seriado em questões de representação?

      * Note que eu não sou de todas as minorias ever, então sinta-se livre para contestar algo que digo aqui.

      Mulheres: Ótima representação, há várias mulheres no elenco (mesmo sem contar o elenco principal). Temos mulheres participando de um esporte violento, temos uma policial, temos uma assassina. A própria Sü trabalha na área de informática.

      Pessoas de cor: Tanto Nyla Rose (Sü) quanto Andrea Menard (Sandra) são indígenas, enquanto Kent S. Leung (Russell) e Raugi Yu (Nate, o chefe de Sü e Phil) são asiáticos. Gigi Saul Guerrero (Isabelle) é mexicana. Não lembro de ter visto uma pessoa negra no elenco.

      Conteúdo oculto por conter Spoilers para o penúltimo e último episódios
      Se considerar que Nate é pervertido, Russell é um chaser e a capitã do time de maldibol não parece ligar muito para qualquer coisa que não seja a vitória, todes es personagens asiátiques relevantes são problemátiques. Pelo menos não são estereotípiques…?

      EDIT: Me lembrei da pessoa que conversou com Zoey no episódio de Dia dos Namorados. Parece ser alguém interessante no quesito de personalidade, mas que também podemos considerar imoral (quer ir fumar com Zoey, esconde isso dos pais).

      Pessoas não-hétero: Se eu não me engano, só a Sandra diz ser lésbica; de resto, nenhuma orientação é mencionada. Considerando que boa parte do elenco principal (Sü, Zoey, Chris) não parece ter preferência por gênero, isso é um pouco preocupante, mas não chega a ser um grande problema. Existem alguns encontros sáficos e diamóricos, embora não haja nenhum casal estabelecido. Existem alguns casais de homens no fundo, mas nada de personagens com nomes e personalidades.

      Pessoas não-cis: Existem duas pessoas trans binárias e duas pessoas não-binárias como parte central do elenco, e todas são bem escritas, imho. Porém, tenho uma pequena preocupação:

      Conteúdo oculto por conter Spoilers para o último episódio
      .

      Antonia, uma butch descrita como “TERF-y” no próprio script (tenho o script do primeiro episódio por ter contribuído no Kickstarter), se dizer “não-trans” (basicamente diz que quer tomar testosterona, não se identificar como mulher, mudar pronomes, usar binder, etc. mas “não ser trans trans”) meio que dá a ideia de que 1) mulheres com atitudes transmisóginas só estão com ódio internalizado e de que 2) pessoas GNC na verdade são trans.

      Não que uma personagem assim dê essa ideia, mas Antonia seria a única pessoa GNC que não é trans, e é a única pessoa do elenco regular que usa argumentos de TERF. E não digo que essa seja a intenção des escritories. Mas, sabem como mostrar que a única pessoa anti-gay do elenco é na verdade gay bota a culpa do ódio contra pessoas gays nas próprias pessoas gays? É algo parecido aqui.

      Pessoas gordas: Eu acho que Nyla Rose é a única pessoa que poderia ser considerada representação gorda…? É legal que váries personagens parecem não ser totalmente magres nos padrões de grandes produções também. Ninguém comenta nada sobre perder peso, ou sobre não dever comer salgadinhos/doces demais, o que é legal.

      Pessoas neurodivergentes: Embora tenha quase certeza que Chris é especificamente autista, e que Isabelle e Zoey sejam neurodivergentes de certa forma, nada tem confirmação, até onde consegui entender. Chris é boa representação no geral, mas às vezes o negócio de “não ser boe em relações sociais” parece muito exagerado para ume adulte.

      Eu não sei se é só porque estou acostumade a isso ou se é intencional, mas a estranheza des personagens codificades como neurodivergentes parece ser motivo de piada vezes demais para meu gosto.

      Profissionais do sexo: Eu acho que o período de Sü como dominatrix é tratado relativamente bem, como realmente um trabalho. É ruim que ela tenha deixado de fazer isso pelo Russell, que não entendeu isso, mas também sei que é uma situação relativamente real, e o Russell é tratado como namorado controlador por conta disso, o que é bom.

      Vi também que o script foi revisado para que fosse menos ofensivo:

      Mas, pelo que eu me lembre, ainda tem uma fala da Sü dizendo que não está tão desesperada a ponto de ser uma dominatrix por texto (mesmo que ela acabe sendo).

      Pessoas com fetiches: Yeah, aqui temos alguns problemas.

      Conteúdo oculto por conter Discriminação contra fetichistas, práticas não realistas de fetiches, spoilers não muito importantes dos episódios 3 e 5
      .

      Es dues personagens com fetiches que aparecem na série são mostrades como pervertides sem noção. Nate é mostrado como o típico homem hétero que gosta de deixar mulheres desconfortáveis, mas depois é revelado que ele encena BDSM por texto durante o trabalho.

      A mulher que se encontra com Antonia não quer saber sobre consentimento, ou sobre combinar o que vão fazer (algo considerado obrigatório na vida real). É mostrada como alguém que só pensa em se satisfazer com seu fetiche, sem considerar como Antonia se sente em relação a isso.

      E, é claro, ambas as situações são vistas como engraçadas.

      De resto, até onde me lembro, não tem nenhuma representação, positiva ou negativa.

      Acredito que tenham se esforçado para não discriminarem ou perpetuarem ódio. Portanto, nada é perfeito, e existem coisas que acabam passando no radar. E, por serem uma produção pequena, também não tinham muito dinheiro, então a quantidade e diversidade das pessoas que poderiam contratar era limitada.

      Onde posso assistir?

      https://revry.vhx.tv/the-switch

      Seria muuuuito legal se assistissem legalmente para dar apoio, mas, para quem não pode, bem, vocês devem conhecer outros métodos.

      (Porém, devo avisar que não achei nenhuma legenda, nem em inglês.)

      Outros materiais

      Sinopse e trailer

      Matéria sobre The Switch

      Outra matéria sobre The Switch

      Facebook

      Site

      Extra: Chris responde a perguntas

      0
      • Este tópico foi modificado 2 years, 8 months atrás por Aster.
      #2439 Quote

      Mimi
      • -/ély/y
      • i/éli/i

      Participante

      wow, isso é… muito legal, pena que eu não saiba inglês suficiente pra assistir

      (alguém no fórum conseguiria fazer legendas? :/)

      tbh, eu acho impressionante como pensaram até em não usar ˜cabelo preto” como identificador porque ignoraria que a maioria das pessoas de origem africana/asiática/indígena americana/etc. possuem cabelo preto, enquanto ainda possuem essas falhas em relação à raça e fetiches…

      m i m i
      (não há aprendizado sem dor.)

      0
      #2440 Quote

      Aster

        Admin

        (alguém no fórum conseguiria fazer legendas? :/)

        Como não consigo nem entender 100% o que está sendo dito, eu não poderia fazer sozinhe, fora que não tenho experiência com criação de legendas… mas, se eu dividisse o trabalho com mais umas duas ou três pessoas, eu toparia.

        0
        #2444 Quote

        QueerNeko

          Admin

          São quantos minutos cada episódio? Eu com certeza topo fazer as legendas.

          0
          #2445 Quote

          Aster

            Admin

            São ~25 minutos, contando créditos (~1:00, sendo que o diálogo continua por um tempo na maior parte dos episódios) e abertura (~0:25).

            0
            #2449 Quote

            MEME LORD
            • o/ele/o
            • o/êlu/u

            Participante

            De um elenco principal de 7, a maioria é trans?

            Vou checar pra ver se meu inglês é bom o suficiente.

            Curiosidade: todes es atores possuem o mesmo gênero que seus personagens?

            0
            #2455 Quote

            Aster

              Admin

              Curiosidade: todes es atores possuem o mesmo gênero que seus personagens?

              Não. :I

              1) Com a Sü, está tudo ok: tanto Nyla Rose quanto sua personagem são mulheres trans.

              2) Chris é não-binárie, e canonicamente usa ze/zer em inglês (ou ze/zir, dependendo do material), maaaaas na série só usam o pronome uma vez. Nada sobre o gênero em si é dito.

              Amy Fox se descreve como MtF e butch aqui, e como transexual e variante de gênero aqui. Não sei como se sente em relação a linguagem, mas a maioria dos lugares usa ela/a.

              Como esse pessoal “das antigas” acaba não sabendo muito sobre vocabulário, não temos como saber exatamente se Amy se identificaria como mulher não-binária ou pessoa transfeminina não-binária se soubesse da possibilidade, ou até mesmo se se identificaria como outra coisa caso tivesse a chance (librafluida, inavire, bigênero-fluxo, etc). Porém, Amy com certeza sabe que a identidade não-binária existe, e não a utiliza, então é possível que seja uma pessoa binária GNC interpretando ume personagem não-binárie.

              3) Zoey é referide com they/them dentro do seriado. Sandra menciona algo sobre Zoey trocar de identidade frequentemente, mas não cita nenhuma, e iirc nenhuma identidade é citada em geral para elx.

              Vincent Viezzer definitivamente deve ser trans/não-cis, porque se não fosse não ganharia o papel, mas não consigo achar absolutamente nada sobre sua identidade. É possível que seja NB também.

              4) Phil é um homem trans GNC, ou ao menos não lembro de nada que possa ter dado pistas de outra coisa.

              Não consigo achar nada sobre a identidade de Chance Kingsmyth, embora eu duvide que não tenham contratado uma pessoa transmasculina para o papel.

              Conteúdo oculto por conter Spoilers para o último episódio
              .

              5) Iirc, Antonia/Toni é referido como transmasculino em algum lugar, mas não lembro se é oficial ou se foi algume fã que falou. Na série, só diz que quer se identificar como “qualquer coisa menos [gênero] feminino”.

              Lyndsay Coryne é gênero-fluido, e já fez performances como drag king. Usa o pronome ela.

              Ou seja, temos um sim sólido, um sim relativamente sólido, e três talvez, sendo que ao menos um desses (provavelmente dois) é provavelmente um não.

              0
              • Esta resposta foi modificada 2 years, 8 months atrás por Aster.
              #2462 Quote

              MEME LORD
              • o/ele/o
              • o/êlu/u

              Participante

              Quais são os dois nãos prováveis? Chris, e…?

              BTW, não consegui achar para baixar em lugar nenhum, e não tenho como pegar uma assinatura. Halp?

              0
              • Esta resposta foi modificada 2 years, 8 months atrás por MEME LORD.
              #2475 Quote

              Aster

                Admin
                Conteúdo oculto por conter Novamente, isso tem spoiler para o final da temporada

                Quais são os dois nãos prováveis? Chris, e…?

                Toni/Antonia. As duas pessoas não-binárias que temos até agora são de gênero não especificado, no máximo podemos dizer que Zoey é gênero-fluido e Chris é sem gênero como teorias ou headcanons plausíveis; eu duvido que estendessem representação a alguém gênero-fluido que não tivesse gênero fluido entre gêneros binários, e alguém que diz que quer se identificar com qualquer coisa menos mulher não me parece ser alguém parcialmente mulher.

                Quanto a assistir, vou te mandar uma mensagem.

                0
              Visualizando 9 postagens - 1 até 9 (de 9 do total)

              O fórum ‘Produções’ está fechado para novos tópicos e respostas.