Adjetivos para Qualidades de Gênero/Gêneros Bases

Início Fóruns Comunidade Identidades Adjetivos para Qualidades de Gênero/Gêneros Bases

Este tópico contém respostas, possui 4 vozes e foi atualizado pela última vez por  Dani Camel 2 meses, 2 semanas atrás.

Visualizando 15 postagens - 1 até 15 (de 15 do total)
  • Autore
    Postagens
  • #4440 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante

    Adjetivos Para Qualidades de Gêneros Fora do Binário

    Peoples o que acham desses adjetivos: agenino/agenerino/angelino, ambigueno, bigélino, deminino, neutrino, xenino, polieno etc? No caso estou usando o adjetivo masculino padrão (“português neutro”) a gente pode variar de acordo com o nosso gênero/pronome, por exemplo neutrine, deminine… Pra mim isso só soa mais harmônico quando o termo não usa ou precisa do termo “gênero” como sufixo, por exemplo em bigênero, pangênero, ambigênero… com isso, qual adjetivo vocês preferem esses adjetivos com sufixo gênero, ou lino/nino/ino? ou sem sufixo (cael, xeno, bi, pan, poli, neutro, agênero/anjo, fluide, fuidez, ambi/ambiguo/ambivalente etc etc etc)? Há realmente uma necessidade disso pra vocês?

    0
    • Este tópico foi modificado 2 meses, 4 semanas atrás por  Dani Camel.
    #4442 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Admin

    Gosto da ideia, só acho que tem que tomar cuidado para os termos não serem interpretados da forma errada. Polieno é um composto orgânico, deminino me parece muito algo que pode ser confundido com demimenino ou com uma mistura de feminino e demi.

    No caso de derivados de palavras que possuem o sufixo gênero, acredito que várias palavras podem ser mais fáceis de entender com o sufixo generine (demigenerine, agenerine, bigenerine, pangenerine), enquanto em outras (geralmente maiores ou mais diferentes) eu não me importo em usar só ine (caeline, estreline, neuroíne, schrodine).

    Se “há realmente uma necessidade disso”? Bem, você fez o tópico, então acredito que exista alguma demanda pra isso?

    Eu raramente sinto falta desse tipo de palavra, mas acredito que haja algum valor em definir isso.

    Só uma pergunta: por que o “gêneros bases” no título? Se for para falar de gênero, e não de qualidade de gênero, acredito que seja melhor usar os nomes que já temos para gêneros, ou tirar a parte “gênero”, ou tentar pensar em algum sufixo que pareça mais casual, mas que seja algo separado de qualidade de gênero.

    you are stronger than you were this morning
    even if it does not feel this way
    and you will become stronger still
    strong enough to walk on your own

    1
    #4443 Quote

    Vitor Rubião
    • -/elu/e
    • -/éle/e

    Participante

    Particularmente não sinto essas necessidades porque aceito palavras masculinas e as neolinguagens comuns agora (ex: menine). Mas eu super ultra mega apoio essa iniciativa. Acho que não-bináries merecem adjetivos próprios, únicos, exclusivos, assim como homens e mulheres têm aos montes.


    R U B I Ã O

    1
    #4444 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante

    @tath gostei do sufixo generine*, eu pensei o mesmo pra alguns termos mas entre generine* ou simplesmente gênero eu usaria com mais frequência gênero. Mas não sei há algo que me incomoda nesse sufixo comparado com ine de masc fem. Agora o fato de eu ter feito o post não necessariamente indica que há uma demanda pra isso e um necessidade. Eu mesmo acho muito pertinente porém na prática é outros quinhentos e tenho essas dúvidas, e um cuidado até em tratar do assunto sei lá tenho receios tbm, pode confundir muito mesmo…

    0
    • Esta resposta foi modificada 2 meses, 3 semanas atrás por  Dani Camel.
    #4445 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Admin

    Postagem cortada?

    you are stronger than you were this morning
    even if it does not feel this way
    and you will become stronger still
    strong enough to walk on your own

    0
    #4446 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante

    @tath ah não kk eu tinha digitado, copiado e colado. Porém colei errado. Mas já corrigi. Ainda preciso responder o resto. Desculpa.

    0
    #4447 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante
    Tath escreveu:

    Só uma pergunta: por que o “gêneros bases” no título? Se for para falar de gênero, e não de qualidade de gênero, acredito que seja melhor usar os nomes que já temos para gêneros, ou tirar a parte “gênero”, ou tentar pensar em algum sufixo que pareça mais casual, mas que seja algo separado de qualidade de gênero.

    @tath Eu não faço distinção entre substantivo abstrato (ex: neutralidade) e adjetivo (neutro) aqui no caso porquê ambos denotam qualidade. Inclusive a gente poderia discutir e pensar em outros substantivos pra além de neutralidade. Eu não conhecia outro termo semelhante, até que hoje eu pensei em “qualidades de gêneros” e fui pesquisar no google e por coincidência dei de cara com um texto daqui. Aí no caso usei ambos. E “bases” porque identidades de gêneros são BASEADAS em qualidades de gênero. Não sei se deu pra entender porém é resumidamente é isso.

    0
    #4448 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Admin
    Dani Camel escreveu:

    @tath gostei do sufixo generidade , eu pensei o mesmo pra alguns termos mas entre generidade ou simplesmente gênero eu usaria com mais frequência gênero. Mas não sei há algo que me incomoda nesse sufixo comparado com ine de masc fem. Agora o fato de eu ter feito o post não necessariamente indica que há uma demanda pra isso e um necessidade. Eu mesmo acho muito pertinente porém na prática é outros quinhentos e tenho essas dúvidas, e um cuidado até em tratar do assunto sei lá tenho receios tbm, pode confundir muito mesmo…

    Não sei se entendo essa proposta. Você quer que, por exemplo, uma qualidade de gênero vinda de aporagênero seja chamada de aporagênero ao invés de aporageneridade (“um gênero aporagenerino”)? o_o

    Até dá pra pensar em usar palavras mais curtas e bonitas; eu sugeri assim porque acho mais fácil de entender sem pesquisar, mas se sempre preferir aporidade (aporagênero) e neuridade (neurogênero) e caeldade (caelgênero), escolhar o que achar melhor.

    “Necessário” é uma palavra relativa. Muita coisa pode não ser “necessária”, mas não acho que isso justifica não fazer, especialmente quando é algo que é mais positivo que negativo.

    EDIT: Você também pode se interessar no conceito de elemento de gênero (links: {1}, {2}). Eu acho que é basicamente isso de que eu estava falando quando falei de qualidades de gênero naquela postagem, só que esse conceito foi cunhado logo depois.

    you are stronger than you were this morning
    even if it does not feel this way
    and you will become stronger still
    strong enough to walk on your own

    0
    • Esta resposta foi modificada 2 meses, 4 semanas atrás por  Tath.
    #4452 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante

    Então @tath não, eu não quero nada assim exatamente, mas basicamente a idéia é mais ou menos essa, e aí depende como tu quer o sufixo,no caso fiz o post pra saber isso. Por exemplo aporageneridade apesar de denotar qualidade, não é um adjetivo, igual feminine e masculine– assim como aporagenerino não é – é um substantivo igual masculinidade e feminilidade. Entendeu? O que se está sendo posto em cheque aqui é a forma como os sufixos de adjetivos de gêneros não-binarios (generidade, gênero, generine)são utilizados em comparação com o binário (line, nine, ine), e isso agora, tanto nas formas de adjetivo como de substantivo. Essa mais ou menos é a discussão podemos dizer. Também acho que necessidade seja algo bastante subjetivo, mas também busco uma análise geral, justamente desse prós e contras, algo mais objetivo.

    obs: o seu texto está sensacional, e gostei do tal elemento de gênero, eu acho que é tudo meio que sinônimo mas formas de diferente de descrever as coisas. As Bases seria tipo as qualidades, os elemento, as características, as propriedades, gênero é tipo química KK? vixi amo esse assunto.

    0
    #4461 Quote

    kau
    • e/ily/-
    • a/elu/e

    Participante

    Esses sufixos -nine e -line podem ser vistos como feminine e masculine. Este blog começou a usar ulinine como uma combinação de femininidade e masculinidade, embora eu ache melhor ulimine ou emiline. Nesse caso gostaria de usar xemine/xeminine para mim. Quando quero resumir minha pandade de gênero, falo que a maior parte é xin e ain, depois vem fin, nin, min e lin (fin+min), pois cada pessoa pangênera vivencia sua pandade de forma diferente.
    Quanto a neutralidade (neutral, neutre), neunine ou nenine? Neuline ou neline para neumem/neumasculine (nin+min, homem neutro) e neumine ou nemine para neulher/neufeminine (nin+fin, mulher neutra). Neuxine ou Xeunine para xeneutres/neuxenines (xin+nin, xeniques neutres, xeneuc/xeneux (xenoic/xenoix+neutre(s)), neutro-xenogêneres, xenoneutres) e xeumiline ou neuximile/neuxilime para xin+nin+lin (andrógine xeneutre).
    Quanto ao -rino/-rine, poderiamos usar para a aporageneridade/aingeneridade? Rinine, renine, ou nirine?
    Neutralidade poderia ser neuninidade ou neninidade (neunine ou nenine em adjetivos).

    1
    #4462 Quote

    kau
    • e/ily/-
    • a/elu/e

    Participante

    Como -gênero quando é um adjetivo, como agênere, agenine pode-se aplicar. -nine ao meu ver realmente não tem a ver com femine/feminine, só num sistema binarizado eu diria. Bigenide/bigenive, -genive ou -genide me soam contemplantes, o que acham? Pangenide, poligenive, agenide… Lembram gênero-fluíde também, utilizando o -ide. Já o -ive eu só achei bom aos ouvidos.

    0
    #4464 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante

    @loren nossa que empolgo kk. eu mesmo costumo pensar essas coisas do modo como se eu usaria no meu dia-a-dia, se faria parte do meu vocabulário, se entenderiam, ou se é inteligível porque têm gente que mesmo entendendo ou não, é intolerante… desde que eu comecei a usar linguagem neutra eu coloco tudo assim, em prática, porque é importante quando se trata de ascensão social ou emancipação social. Eu sei que pra outras pessoas não é assim que funciona, e algumas não têm a mesma noção devido à certas condições.

    Quanto a neutralidade (neutral, neutre), neunine ou nenine?

    Entre ambos eu prefiro neunine s2.

    Neutralidade poderia ser neuninidade ou neninidade (neunine ou nenine em adjetivos)

    Neutralidade eu não vejo problema, neutrine também não porque já existia só que em um sentido atômico (?kk), mas neunidade é ótimo. Dá pra usar ambos.

    Sobre o blog. Eu nunca li que esses sufixos teriam relação com gêneros em si, então pra mim é algo novo, e meio que nada a ver com nada e sem fundamento pra ser sincere, esses ulinine e etc, que o blog cunhou, pq pra mim é muito mais sobre etimologia e combinação com o sufixo ine. Ou eu não entendi mesmo, mas por exemplo, eu pesquisei e masculino vêm de másculo (ou do latim masculus) combinado à inus (que é equivalente à –ine hoje) e feminino (ou femininus do latim) vêm de femina(também do latim) também combinado à inus, então tiveram que inteirar -ine com a letra L no caso de masculino, porque esse L não surgiu do nada como um sufixo generificado (“lino”). E colocam como se sim, como se line fosse sobre masculinidade e nine (ou mine?) sobre feminilidade etc. Mas se a gente pega cael por exemplo, seguindo a lógica que vêm desde o latim, seria caeline, ou seja seria sobre masculinidade também né? Não. Então eu realmente não sei o que pensar sobre esses neologismo aí, medo… fora isso, eu achei certas combinações maravilhosas e interessante tipo quem poderia pensar em neuximiline s2? Eu não sei como pensar em algo “correto” no caso dessas combinações de adjetivos, porque pode ser algo mais livre-cunho já que é mais subjetivo, sério, eu gostei das combinações, eu tipo nunca pensei, se bem que são só combinações né, não qualidades próprias, parado pra pensar, ou são? Pera… é igual química mesmo scrr, lembra meu cursinho flop de farmacologia.

    0
    #4465 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante
    kau escreveu:

    Como -gênero quando é um adjetivo, como agênere, agenine pode-se aplicar. -nine ao meu ver realmente não tem a ver com femine/feminine, só num sistema binarizado eu diria. Bigenide/bigenive, -genive ou -genide me soam contemplantes, o que acham? Pangenide, poligenive, agenide… Lembram gênero-fluíde também, utilizando o -ide. Já o -ive eu só achei bom aos ouvidos.

    Sabe, quando eu pensei nesse termo (agenino) a idéia não era exatamente de que -genino seria um neologismo de -gênero, eu estava pensando em outra coisa kk. Em anjos. E na palavra angelical. Porque anjos são descritos como sem “sem sexo/gênero”. Por exemplo Ariel, Gabriel etc…

    0
    #4475 Quote

    kau
    • e/ily/-
    • a/elu/e

    Participante

    Aeh não tinha reparado em caelinidade e estrelinidade, mas por um lado há como distinguir uli- de -aeli-. Jogando idéias na mesa: Epicenidade (epicene/epiceno/epicena) poderia ser representada por cenine. Formando caecenidade ou celinidade? e estrelicenidade. Por outro lado caepicene, epicaeline e epiceline ficam mais bonitas. -dine poderia ser para schrodinidade. Neuroinidade ou neurinidade (neurine?).

    0
    #4477 Quote

    Dani Camel
    • é/elé/é(e)
    • o/ele/e

    Participante
    kau escreveu:

    Neuroinidade ou neurinidade (neurine?).

    @loren quando eu li neurinidade (e neurine) pensei em neu-de neutralidade. O prefixo neu- eu acho que é muito marcante, aí eu prefiro neuroi.

    kau escreveu:

    Jogando idéias na mesa: Epicenidade (epicene/epiceno/epicena) poderia ser representada por cenine. Formando caecenidade ou celinidade? e estrelicenidade. Por outro lado caepicene, epicaeline e epiceline ficam mais bonitas.

    epicaeline me soa “estranho” KKK… na vdd eu não entendi muito bem a relação e a combinação de epicenidade com cael etc, eu pensei em xeno, tu pode explicar?

    0
Visualizando 15 postagens - 1 até 15 (de 15 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.