Um espaço de aprendizagem

O que é orientação romântica?

Orientação romântica, algumas vezes chamada de romanticidade, afetividade ou de orientação afetiva, é essencialmente uma identidade que exprime quais as condições de uma pessoa para sentir atração romântica por alguém, ou, ocasionalmente, qual a relação que uma pessoa tem com atração e/ou com atos românticos.

Atração romântica é a atração que se sente quando se está apaixonade; amar alguém, e muitas vezes, ter vontade de ter um relacionamento sério com outra pessoa. É claro que há outros fatores sociais, que fazem com que nem sempre sentir atração romântica termine em um avanço com intenções amorosas.

Pessoas com a orientação romântica heterorromântica são privilegiadas. Muitas nem chegam a conhecer a palavra, achando somente que são “normais”. Outras não conhecem a palavra por só conhecerem termos que se referem a orientações sexuais. Pessoas heterorromânticas são pessoas de gêneros binários – ou seja, homens ou mulheres – que só sentem atração romântica pelo gênero considerado “oposto” ao seu.

A atração, o amor, o casamento e o sexo entre um homem e uma mulher são vistos como a norma da sociedade. Este é um fenômeno chamado de heteronormatividade ou de heterossexismo. Amor ou desejo de relação amorosa entre dois homens ou entre duas mulheres muitas vezes são vistos como desnaturados, falsos, amizades mal entendidas, ou apenas para propósitos de rebeldia ou experimentação.

A falta de atração romântica de um homem por uma mulher, ou vice-versa, também é mal vista pela sociedade. Muitas vezes, casar e ter um relacionamento amoroso duradouro é visto como um importante objetivo universal da vida. Uma pessoa que não possui interesse em namorar é vista como desnaturada, sem coração, promíscua (independentemente do desejo da pessoa de ter relações sexuais), infantil, ou como alguém que apenas “ainda não achou a pessoa certa”. A estrutura que dita que qualquer pessoa precisa sentir amor e querer relacionamentos românticos para encontrar “sua grande paixão” se chama amatonormatividade.

A presença de atração romântica por mais de um gênero é vista como um sinal de infidelidade ou insegurança, ou talvez até mesmo como um sinal de que a pessoa esteja mentindo ou com problemas em admitir que “na verdade” é gay, lésbica ou hétero. A estrutura que dita que pessoas precisam sentir atração por apenas um gênero se chama monossexismo.

Enfim, qualquer atração romântica que não seja heterorromântica é alvo de preconceito pela nossa sociedade, mesmo que qualquer orientação romântica seja válida e real. Em relação a orientações românticas, Orientando quer principalmente oferecer recursos para quem está questionando sua orientação romântica, e auxiliar aquelus cuja orientação romântica não é heterorromântica.

Várias das palavras utilizadas como orientações românticas se referem ao(s) gênero(s) dos alvos da atração romântica. Por exemplo, uma pessoa que sente atração por homens e por mulheres pode se dizer birromântica, um termo cuja definição é dada por atração romântica por dois ou mais gêneros.

A orientação que denota falta de atração romântica por qualquer gênero é arromântica. A orientação que denota atração romântica por todos os gêneros, ou independentemente do gênero, é panrromântica. A orientação que denota que atração romântica não é um conceito aplicável ou entendível pela pessoa é quoirromântica. A orientação que denota a vontade de alguém de não ter uma classificação para sua orientação romântica é pomorromântica.

Geralmente, alguém que descreve sua orientação romântica ao invés de sua orientação sexual possui divergência entre tais atrações. Uma pessoa pode ser arromântica e heterossexual, o que implica em sentir atração sexual pelo gênero binário diferente do da pessoa, mas também em não conseguir se apaixonar por ninguém. Uma pessoa também pode ser birromântica e gay, o que implica em sentir atração romântica por mais de um gênero, mas em só sentir atração sexual pelo mesmo gênero ou por gêneros parecidos.

Algumas pessoas costumam resumir suas identidades com a orientação que acham mais importante, mesmo que as duas atrações divirjam. Uma pessoa que se identifica como bi pode ser tanto bissexual arromântica, quanto heterossexual birromântica, quanto birromântica e bissexual. Como não é muito comum falar em orientações românticas, aquelus que preferem se identificar com sua orientação romântica em detrimento da orientação sexual acabam muitas vezes por não utilizar o sufixo -romântique.

Pular para a barra de ferramentas