Um espaço de aprendizagem

Mulher não-binária

Bandeira mulher não-binária

Bandeira mulher não-binária

Uma mulher não-binária – a palavra mulher desta identidade pode ser substituída por menina, guria, garota, ou outras palavras de significado similar – é uma pessoa não-binária que acha os conceitos de ser mulher e/ou de feminilidade úteis para descrever sua identidade.

Isso significa que:

  • Uma mulher não-binária pode ser alguém cujo gênero é qualquer gênero não-binário (como agênero, não-binárie, ou andrógine), mas que possui preferência por coisas consideradas tipicamente femininas (pronome ela, roupas da seção feminina, corpo parecido com o de uma mulher cis perisexo, etc.);
  • Uma mulher não-binária pode ser alguém cujo gênero é próximo do gênero feminino, mas não é exatamente feminino, por ser um gênero separado (como juxera), ou por ser o gênero feminino misturado com outro gênero (como horomenina), entre outros motivos;
  • Uma mulher não-binária pode ser alguém que não se importa em adotar a identidade de uma mulher binária em lugares onde seu gênero não é aceito, mesmo que não necessariamente sinta conexão com o gênero feminino ou com coisas consideradas femininas.

Também é importante lembrar que:

  • Mulheres não-binárias não necessariamente utilizam o artigo a, o pronome ela, e o final de palavra a para si;
  • Mulheres não-binárias não são necessariamente pessoas que são lidas como mulheres ou que se vestem estereotipicamente como mulheres;
  • Pessoas designadas a qualquer gênero ao nascimento podem ser mulheres não-binárias;
  • Pessoas só devem ser chamadas de mulheres não-binárias caso queiram. Mulheres agênero, demimeninas, juxeras, zeninas, nonpuellas, femandrógines, pessoas não-binárias que usam o pronome ela, pessoas não-binárias que usam roupas da seção feminina, pessoas não-binárias que tomam estrogênio, entre outras pessoas, podem não quererem ser chamadas de mulheres não-binárias, mesmo que se encaixem em uma ou mais das descrições acima.

Não sabemos quando surgiu ou quem criou a expressão mulher não-binária. A postagem mais antiga na tag #nonbinary man (homem não-binário) no Tumblr é de outubro de 2013 – sendo mais velha do que qualquer postagem nas tags #nonbinary woman e #nonbinary girl – então é possível que o nome para a identidade tenha sido criada mais ou menos naquela época. Afinal, é comum que nomes para identidades relacionadas a gêneros binários surjam juntos.

A bandeira de orgulho para este gênero também possui sua origem desconhecida, assim como o significado de suas cores. As primeiras ocorrências da bandeira aparentemente são de 2015.

Mulher não-binária em inglês é nonbinary woman; guria/garota/menina não-binária em inglês é nonbinary girl.


Links adicionais:

Pular para a barra de ferramentas