Sobre a área Opressões [leia-me, de preferência!]

Início Fóruns Comunidade Opressões Sobre a área Opressões [leia-me, de preferência!]

Este tópico contém respostas, possui 2 vozes e foi atualizado pela última vez por  Tath 2 meses, 1 semana atrás.

Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)
  • Autor
    Posts
  • #2571 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Primeiramente: esta área foi criada após as outras, então é possível que ainda existam tópicos que deveriam estar aqui, mas não estão. Caso encontre algum, poste aqui, reporte no meu perfil ou me mencione no tópico em questão.

    Depois de deixar isso claro, quero apontar a função desta área, como citada no tópico sobre áreas do fórum:

    Opressões: Tópicos sobre opressões relacionadas a identidades LGBTQIAP+

    • Tópicos perguntando como funciona cissexismo/heteronormatividade/diadismo/monossexismo/etc.;
    • Tópicos descrevendo experiências de discriminação;
    • Tópicos falando de recursos úteis para lidar com violência e outras formas de discriminação contra pessoas LGBTQIAP+;
    • Tópicos com histórias de como é viver sob certa estrutura de opressão por sua identidade LGBTQIAP+;
    • Tópicos de pessoas querendo entender melhor nuances de diadismo/zedsexismo/exorsexismo/etc.;
    • Tópicos sobre sites ou outras mídias que falam sobre discriminação contra pessoas LGBTQIAP+;
    • Tópicos falando sobre experiências discriminatórias dentro de comunidades LGBTQIAP+;
    • Tópicos discutindo táticas de militância para mudar a sociedade anti-LGBTQIAP+ na qual vivemos;
    • Tópicos discutindo e/ou anunciando protestos relacionados a direitos LGBTQIAP+ ou a assuntos similares, desde que o foco seja o assunto e não um convite a outres membres (o que iria na área de Grupos e Eventos);
    • …entre outros tipos de tópicos relacionados a discriminação contra pessoas LGBTQIAP+.

    Também gostaria de apontar à descrição da área em si:

    Questões relacionadas a cissexismo, heterossexismo e diadismo, assim como às suas vertentes. Relatos de violência, dúvidas sobre microagressões, discussões sobre opressões sofridas por pessoas LGBTQIAP+ e afins vêm aqui. Tenha cautela, pois os assuntos desta área podem causar desconforto.

    Assim como diz a descrição, esta área poderá causar desconforto. Afinal, tópicos daqui podem conter relatos de violência de qualquer natureza, assim como de discriminações dentro da comunidade LGBTQIAP+, de microagressões do dia-a-dia, de abuso familiar, etc.

    Ainda recomendo que marquem tópicos com avisos de conteúdo, para que as pessoas possam se preparar melhor antes de ler. Uma pessoa pode não ter problema discutindo o que entra dentro do conceito de cissexismo, mas não querer de modo nenhum ler relatos descritivos de violência transmisógina. Outra pessoa pode ser mais sensibilizada por relatos de abuso familiar do que por violência vinda de pessoas desconhecidas, e assim vai.

    É importante dizer que este espaço também é para perguntas. É claro que não o tempo todo, mas é possível que sejam feitos tópicos como “por que o termo panfobia existe, se não é possível saber que alguém é pan ao invés de bi?” ou “é possível uma pessoa não-binária ser oprimida por orientação, se nunca namorar alguém do mesmo gênero?”, assim como “o que é monossexismo?” ou “o que é estupro corretivo?”. Ninguém tem a obrigação de responder qualquer tópico, mas são poucos os lugares que ensinam a entender estas questões, então peço paciência nestas ocasiões.

    Porém, às pessoas que não possuem muito conhecimento, sugiro que tenham em mente as regras deste fórum. Caso você não consiga entender de forma alguma como certo grupo é oprimido mesmo após de muita explicação de vários ângulos, sugira que procure por si só ou esqueça o assunto até mais tarde, ou pode parecer que você só está tentando irritar/trollar/discriminar.

    Qualquer dúvida poderá ser tirada neste tópico.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3190 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Boa noite! Li sobre os sistemas opressivos e tenho uma sugestão e uma dúvida.

    Minha sugestão: incluir a mononormatividade, que impõe a monogamia e gera opressão contra pessoas poligâmicas/poliamorosas.

    Minha dúvida: no finalzinho do artigo há citações de alguns preconceitos que são intersecções de dois sistemas opressivos. A bifobia não seria também uma intersecção; no caso, heteronormatividade e monossexismo?

    Obrigado pela atenção.

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3191 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Minha sugestão: incluir a mononormatividade, que impõe a monogamia e gera opressão contra pessoas poligâmicas/poliamorosas.

    Esta é definitivamente uma opressão que existe, e que é relacionada à heteronormatividade, mas como não temos recursos sobre estruturas de relação não-monogâmicas no site, não temos nada sobre isso na lista, ao menos por enquanto.

    Minha dúvida: no finalzinho do artigo há citações de alguns preconceitos que são intersecções de dois sistemas opressivos. A bifobia não seria também uma intersecção; no caso, heteronormatividade e monossexismo?

    Não, porque monossexismo já está dentro de heterossexismo!

    Até poderíamos classificar estas opressões desta maneira, mas não conto como intersecção porque intersecção é algo sofrido por ter duas identidades marginalizadas de uma vez só.

    Uma pessoa bi é não-hétero por ser bi. Ser bi pode levar a discriminações específicas por ser bi, que pessoas assexuais ou gays não sofreriam, mas ser bi ainda é uma identidade por si só.

    Interseccionalidade é um conceito que se refere a opressões sofridas por ter duas ou mais identidades marginalizadas, mais especificamente algo sofrido especificamente por sofrer duas ou mais marginalizações, que a pessoa não sofreria se fizesse parte só de um ou só de outro grupo oprimido.

    Por exemplo, existe o conceito de bimisoginia, que é a intersecção entre ser bi e ser mulher.

    Conteúdo oculto por conter discriminações sofridas por mulheres bi, mais do que por pessoas bi em geral ou do que por mulheres em geral
    .

    Mulheres bi possuem maior possibilidade de abuso quando estão com parceires monossexuais em relação a pessoas de outras categorias;

    Mulheres bi possuem mais vontade de se matar do que homens bi, mulheres hétero ou lésbicas;

    Meninas adolescentes bi, ao menos nos anos 90, tinham mais possibilidades de terem sido vítimas de violência física ou sexual do que mulheres hétero;

    Entre outras questões.

    (Fonte)

    .

    Ou seja, existem pessoas que passam por certas dificuldades não por serem bi ou por serem mulheres, mas por serem mulheres bi. Mas ser bi por si só é uma das várias maneiras de não ser hétero, mesmo que tenha características específicas que outras identidades não-hétero não possuem.

    Assim como existem várias maneiras de não ser cis (uma mulher trans binária vai ter experiências bem diferentes de uma mulher-fluxo AFAB(C)AFAB: (Coercitively) Assigned Female At Birth [(Coercitivamente) Atribuíde Com Sexo Feminino Ao Nascer]. O C é mais para pessoas não-cis, mas não é obrigatório.), ou várias maneiras de não ter a religião “padrão”, ou a raça privilegiada, ou o neurotipo privilegiado, etc.

    Há sim a necessidade de entender que pessoas de orientações diferentes sofrem de discriminações diferentes, e que isso leva certos grupos a sofrerem ou a não sofrerem certos efeitos da heteronormatividade, mas ainda são todos efeitos da heteronormatividade.

    Não sei se deu para entender, então aqui vai uma árvore:

    Obviamente esta árvore está simplificada, já que mais grupos são afetados por monossexismo do que pessoas bi, e mais grupos são afetados pelo patriarcado do que pessoas que sofrem por misoginia.

    Intersecções também podem funcionar dentro de categorias: pessoas assexuais panromânticas sofrem da intersecção entre serem assexuais e serem panromânticas; eu não ser dizer exatamente quais experiências seriam essas, mas são diferentes de experiências panromânticas de outras orientações sexuais, ou de experiências assexuais de outras orientações românticas. E, ainda assim, são ambas experiências que sofrem dentro do heterossexismo.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3192 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Estou ainda tentando visualizar com clareza a relação de alossexismo e monossexismo com a heteronormatividade. Mas tudo bem, Tath. De qualquer forma, muito obrigado pelas informações!

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3193 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Estou ainda tentando visualizar com clareza a relação de alossexismo e monossexismo com a heteronormatividade. Mas tudo bem, Tath. De qualquer forma, muito obrigado pelas informações!

    Heteronormatividade/heterossexismo é o sistema geral de opressão; monossexismo e alossexismo são subtipos.

    Pode ser interessante pensar em relação ao quê compõe a identidade hétero:

    1) Atração por pessoas de um gênero;

    2) Este gênero é o gênero “certo”, considerado “oposto”;

    3) Falta de atração por pessoas de identidades de gênero consideradas “erradas”;

    4) Atração frequente e contínua, sexual e romântica.

    Ou seja, uma pessoa assexual hétero-arofluxo cumpre os requisitos 1, 2 e 3, mas não cumpre o requisito 4, por sua atração sexual não existir, e por sua atração romântica não ser contínua.

    Porém, muitos esforços “contra a heteronormatividade” só levam em consideração que pessoas não são hétero por terem atração pelo mesmo gênero, e/ou até mesmo perpetuam a ideia de que atração é sempre existente, frequente e contínua. Por isso, existe o conceito de alossexismo, que evidencia que pessoas assexuais/arromânticas também sofrem por não serem 100% hétero.

    O motivo de monossexismo e alossexismo existirem como conceitos não é porque são separados da heteronormatividade, e sim porque pessoas ignoram que estes conceitos fazem parte da heteronormatividade. Alguém que reforça que “quem não é gay é hétero” ou que “atração sexual faz parte da natureza humana” está contribuindo com a heteronormatividade, deslegitimando identidades não-hétero, mesmo quando quem faz isso não é hétero.

    A mesma coisa acontece com exorsexismo e cissexismo: qualquer discriminação exorsexista é também uma discriminação cissexista, mas há uma palavra específica para isso porque existe a necessidade de falar sobre questões específicas que pessoas binárias tendem a ignorar.

    Eu… espero que isso tenha deixado mais claro? X_x

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3196 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Nossa, se eu tivesse refletido um pouco mais na questão teria enxergado tudo isso. Muito obrigado pelas explicações, agora fazem todo sentido! Realmente, a heteronormatividade não se sustenta sem monossexismo e alossexismo. Eu só não conseguia ligar a imposição hétero com a imposição alo (são consequentes). E monossexismo também é praticado por homossexuais, isso confundiu minha linha de raciocínio. Mas posso imaginar que essa reprodução de monossexismo por parte de homossexuais seja a mesma coisa quando reproduzem homofobia, ou como quando um grupo oprimido reproduz a opressão sofrida por algum outro grupo. Somos todes ensinades a reproduzir todas as opressões, mesmo a(s) que sofremos.

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3205 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    E monossexismo também é praticado por homossexuais, isso confundiu minha linha de raciocínio.

    Então, por isso muita gente usa a expressão opressão lateral, porque enquanto uma pessoa gay sendo monossexista não vai afetá-la, também não vai privilegiá-la, porque ao menos atualmente pessoas gays não possuem privilégio relacionado à sua orientação.

    Só que há controvérsias em relação a chamar isso de opressão lateral, porque pessoas bi geralmente possuem estatísticas piores do que pessoas gays, e organizações LGBTQIAPN+ raramente separam fundos específicos para causas bi (ou multi), enquanto separam fundos para populações lésbicas, gays e trans; mesmo organizações que reportam que a maior parte das suas comunidades é bi (ou multi).

    É uma questão meio confusa ainda, que é difícil de ser discutida pelas muitas nuances que devem ser levadas em consideração.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.