Sigla LGBTQIAP+

Início Fóruns Comunidade Identidades Sigla LGBTQIAP+

Marcado: 

Este tópico contém respostas, possui 4 vozes e foi atualizado pela última vez por  Mimi 1 mês atrás.

Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)
  • Autor
    Posts
  • #3372 Quote

    l00ki
    • O/Ele/O

    Participante

    Boa tarde, desculpem a minha ignorância, mas tenho uma dúvida sobre a sigla, dentro da sigla, vejo diversas sexualidades e gêneros, não deveriamos ter duas siglas, uma contendo apenas sexualidades e outra contendo Gêneros? Eu sempre quando lia LGBT, não entendia o porque de Lésbicas (sexualidade) Gays (sexualidade) Bissexuais (sexualidade) estarem na mesma sigla de Transexuais (orientação).

    Eu sei que é para representar a comunidade como um todo, mas acho que representaria melhor separando as siglas, por exemplo HBAP+ (sei que faltam sexualidades aqui) representando sexualidades = H omosexuais – A sexuais – P an/poli.
    E CTI+ representando gêneros = C is – T rans – I ntergênero.

    Posso estar falando besteira, mas gostaria de saber a opinião de vocês.

    Lets get one thing straight:
    I AM NOT

    #3375 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Oie, seja bem-vindo!

    A área Site > Fórum é para tópicos sobre questões ligadas ao fórum do Orientando, como “como mudo meu avatar” ou “em que área posto esse tópico”. Como sua pergunta é sobre categorização da sigla em geral, e o Orientando não é o único lugar que usa esta sigla, o tópico foi mudado para a área Comunidade > Identidades. Caso tenha mais dúvidas sobre os lugares de cada tópico, leia este tópico.

    (Aviso de conteúdo: os links daqui por diante podem conter linguagem vista como ultrapassada/errônea. O texto também conterá alusões a retóricas que são consideradas incorretas e desrespeitosas hoje em dia, mas nada muito pesado.)

    Para responder sua pergunta, geralmente estas questões andam unidas porque mesmo que atualmente saibamos diferenciar orientação de gênero e corpo, historicamente todos os grupos que divergiam das “normas de gênero” (que incluíam corpo, orientação e gênero) eram tratados da mesma forma. Por exemplo, haviam estudiosos que acreditavam que pessoas que expressavam interesse sexual pelo mesmo gênero eram na verdade de outro gênero. (x)

    É possível ver isso também em algumas retóricas atuais, que acreditam que pessoas trans são “gays ao extremo”, tanto que é a associação de quebrar normas de gênero com sentir atração pelo mesmo gênero. Isso também influenciou para que no Brasil houvesse uma inclusão do T na sigla mais cedo até que a inclusão do B. (x)

    Como a exclusão da sociedade perissexo + cis + hétero – que muitas vezes é vista só como “hétero”, por causa da tamanha mistureba que as pessoas fazem em relação a gênero, corpo e orientação – acontecia por um motivo parecido, muitas concentrações misturavam todas essas identidades. Um exemplo antigo é o Cercle Hermaphrodites, mas é possível achar vários relatos com essa situação a partir dos anos 60.

    Também há muita confusão entre as próprias pessoas que possuem essas identidades. Uma pessoa não-binária pode ter se identificado como lésbica mesmo que não sentisse atração exclusivamente por mulheres, por causa dos estereótipos de quebra das normas de gênero, por ser uma identidade com mais visibilidade e com uma comunidade maior. Uma pessoa pode ter monossexismo internalizado e preferir se identificar como gênero-fluido e hétero antes de se identificar como pan.

    Se isso ainda acontece até hoje, imagina quando só haviam mais informações sobre hétero x gay x lésbica x bi. Pode apostar que muita gente esteve em comunidades LGB, e até mudou entre essas comunidades, para depois entender que poderiam ser trans, assexuais, pan, não-bináries, ter identidades multi que não incluem um ou ambos os gêneros binários, etc.

    Também pode acontecer alianças devido a pautas políticas: tanto pessoas intersexo quanto não-binárias querem uma identificação diferente da masculina e da feminina em documentos, pessoas trans hétero podem ter tanta necessidade de casamento igualitário quanto casais cis aquileanos/sáficos, pessoas trans e pessoas intersexo lutam pelo direito à autonomia em relação aos seus corpos (direito de escolher se querem ou não fazer terapia hormonal e cirurgias, pelos motivos inversos).

    Eu totalmente defendo grupos mais ou menos específicos dependendo do objetivo: espaços exclusivos para pessoas não-binárias provavelmente não vão conter tanto exorsexismo quanto espaços LGBTQIAP+ gerais, espaços exclusivos para mulheres sáficas falarem de suas experiências entre outras mulheres sáficas são importantes, espaços para pessoas LGBTQIAPN+ negras são importantes, etc. Nenhuma dessas coisas anula o fato de que comunidades que aglomeram a não-conformidade a um padrão cis, hétero e perissexo existem e vão continuar a existir.

    (Fim do aviso de conteúdo.)

    Enfim, só algumas correções:

    Orientação (sexual) é sinônimo de sexualidade. Ser trans/não-cis não é orientação. Ser gay ou assexual é.

    – Enquanto pessoas intergênero geralmente sejam não-binárias, e portanto fazem parte da comunidade LGBTQIAPN+, o I é de intersexo, não de intergênero. Nem todas as pessoas intersexo se consideram intergênero.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    • Esta resposta foi modificada 1 mês, 1 semana atrás por  Tath.
    #3387 Quote

    l00ki
    • O/Ele/O

    Participante

    Obrigado pela resposta!
    Desculpe, não sabia que havia local para adicionar tópicos específicos, primeiro fórum que participo, vou tentar melhorar :p

    Quando me referi a “orientação”, quis dizer orientação de gênero, não me expressei bem.

    Acredito que essa sigla da comunidade como geral poderia ser algo diferente, que englobasse toda a comunidade LGBTQIAP+, sem citar cada uma das sexualidades e gêneros, pois dessa forma como está, acabamos ocultando da sigla diversas sexualidades, resumindo elas com um simples “+”, não dando a importância necessária que merecem, dando mais foco apenas as que estão com letras na sigla, acredito que um nome ou sigla mais genérico para englobar todas sexualidades e gêneros da comunidade, seria essencial, não citando nenhuma, nem excluindo nenhuma, porém englobando toda comunidade e a partir deste nome novo, criarmos dois “subnomes” para separar sexualidades e gêneros.

    Como hoje, a sigla engloba sexualidades E gêneros, acaba misturando na cabeça de pessoas leigas, pois eles acabam pensando que trans têm relação com as sexualidades da sigla que ela está inserida, e isto é ruim pois cria-se uma falta de separação do que é gênero e o que é sexualidade, dificultando a nossa explicação para estas pessoas.

    Com a separação dos nomes de sexualidades e gêneros em dois subnomes, acabamos criando uma possibilidade de pessoas poderem debater assuntos mais específicos, onde podem buscar apoio facilitado sobre dúvidas sobre suas sexualidades, em grupos onde a sexualidade está em pauta, onde pessoas possuem diversas experiências com sexualidades diferentes, e podem auxiliar em questões sobre sexualidade, da mesma forma que pessoas que possuem duvidas sobre seu gênero, encontrarão apoio facilitado, em grupos que possuem experiências diversas com seus gêneros.

    Lets get one thing straight:
    I AM NOT

    #3392 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    O sinal de mais é para englobar qualquer outra orientação ou identidade de gênero sem deixar a sigla gigante. Existe uma alternativa, a sigla MOGAI (Marginalized Orientations, Gender identities, And Intersex). É interessante, o problema é que seria difícil substituir uma sigla famosa como a “LGBT” por ela. Mas existe para quem quiser usar.

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3393 Quote

    l00ki
    • O/Ele/O

    Participante

    Não sabia da existencia! muito obrigado!

    Lets get one thing straight:
    I AM NOT

    #3401 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Da página O que significa LGBTQIAP+? :

    PITOM (Pessoas Intersexo, Trans, e/ou de Orientações Marginalizadas) pode ser uma alternativa. Esta é uma adaptação melhorada de MOGAI (Marginalized Orientations, Gender Alignments and Intersex, ou, em português, Orientações Marginalizadas, Alinhamentos de Gênero e Intersexo); algumas das reclamações em relação a MOGAI são que intersexo não parece encaixar bem com os outros termos utilizados, e que Alinhamentos de Gênero pode não ser a melhor expressão para incluir pessoas trans e não-binárias. PITOM cobre estes problemas, e pessoas não-cis ainda podem se encaixar na comunidade, já que são poucas as reclamações sobre pessoas não-cis e não-trans não estarem tecnicamente encaixadas em LGBT.

    Mas essa foi só uma sugestão, não é como se alguém estivesse usando. Como as organizações brasileiras reclamam até de colocar um + após LGBT, não tento empurrar a ideia de uma sigla alternativa, porque ela não só não vai ser bem recebida quanto não vai ser reconhecível. É por isso que o site usa LGBTQIAP+, assim as pessoas veem o início da sigla e entendem sobre o que se trata, mesmo que não conheçam as identidades da segunda metade da sigla.

    Quanto à ideia de separar, ela não adianta muito na prática. Se você quer criar um espaço para pessoas de orientações marginalizadas somente, ou para pessoas intersexo somente, ou para pessoas trans somente, você pode, mas a sobreposição das comunidades é grande, e a história conjunta das comunidades é grande, inclusive de forma política.

    Honestamente, vai dar menos trabalho lutar pela compreensão da ideia de que gênero é diferente de orientação (mesmo que, na minha opinião, a insistência na permanência de termos como transexual e intersexual quando a comunidade internacional já tenha passado para transgênero e intersexo não ajude na diferenciação dos conceitos) do que tentar separar a comunidade por si só e fazer com que as pessoas parem de unir “LGBT” ou “LGBTI” como se fosse um único grupo coeso.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3431 Quote

    Mimi
    • -/ély/y
    • i/éli/i

    Participante

    O sinal de mais é para englobar qualquer outra orientação ou identidade de gênero sem deixar a sigla gigante. Existe uma alternativa, a sigla MOGAI (Marginalized Orientations, Gender identities, And Intersex). É interessante, o problema é que seria difícil substituir uma sigla famosa como a “LGBT” por ela. Mas existe para quem quiser usar.

    essa era mogii e não mogai tho

    a ideia de usar “marginalized gender identities” foi descartada porque teve gente reclamando que assim mulheres cis e hétero poderiam se dizer basicamente no mesmo nível de pessoas trans/nb em relação a gênero, então houve a ideia de trocar identities por alignments (alinhamentos), no sentido de que alinhamentos de gênero marginalizados seria qualquer gênero que não fosse alinhado com o gênero designado ao nascer…

    btw bastante gente passou a usar queer com todo o discourse anti-mogai como sinônimo da comunidade em geral, essa seria uma opção se as pessoas entendessem melhor o que é ao invés de dizer que é só teoria acadêmica ou sinônimo de drag queen ou w/e…

    e seria bem possível diminuir a sigla LGBTQ+ e ainda assim incluir mais gente, é possível trocar LGBP(AQ) por “OM” (orientações marginalizadas) e usar ITNA(Q?) para o resto, formando Q NATIOM ou algo assim… quem sabe até TOMI+ (trans, orientações marginalizadas, intersexo + identidades similares/derivadas)? só jogando ideias aí…

    m i m i
    (não há aprendizado sem dor.)

    • Esta resposta foi modificada 1 mês atrás por  Mimi.
Visualizando 7 posts - 1 até 7 (de 7 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.