Pesquisa: há a necessidade de incluir hétero na lista de orientações?

Início Fóruns Site Orientando.org Pesquisa: há a necessidade de incluir hétero na lista de orientações?

Este tópico contém respostas, possui 5 vozes e foi atualizado pela última vez por  Tath 2 semanas, 5 dias atrás.

Visualizando 11 posts - 1 até 11 (de 11 do total)
  • Autor
    Posts
  • #3593 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Com o tópico de [email protected] sobre o assunto, resolvi fazer uma pesquisa, e abrir discussão sobre isso.

    Não postaremos bandeira de orgulho hétero alguma, porque assim como orgulho cis, todo caso de “orgulho hétero” provém ou de ódio explícito contra pessoas não-hétero, ou de concepções erradas sobre o que a identidade hétero representa, que também acabam representando discursos de discriminação (“só nós podemos nos reproduzir!”, “só nós fazemos famílias de verdade!”, “só nós temos relações balanceadas entre os dois gêneros!”, etc).

    Porém, caso a votação de fazer uma página para hétero ganhe, vou falar da cunhagem do termo, que ocorreu junto a do termo homossexual, e talvez da questão da inclusão ocasional de “héteros aliades” em siglas de coletivos ou organizações LGBTQIAPN+.

    Algumas razões para ser a favor da inclusão:

    – Muitas pessoas definem hétero como “atração por gêneros diferentes”, ignorando que a heteronormatividade não valoriza relacionamentos que incluem pessoas não-binárias;

    – A lista poderia ser considerada mais completa, por não ignorar uma das orientações mais conhecidas;

    – Ainda que já existam explicações sobre o que é hétero nas páginas O que é orientação sexual? e O que é orientação romântica?, estas explicações estão no meio de outras informações, e portanto podem ser perdidas ou acabar não sendo encontradas.

    Algumas razões para ser contra a inclusão:

    – Tecnicamente, informações sobre como se define hétero já estão disponíveis no site;

    – Não há necessidade de “promover” a identidade hétero, pois ela é bem conhecida e raramente é mal-interpretada, ao contrário de qualquer outra orientação;

    – A questão de “ter uma orientação faltando” pode ser resolvida com a mudança do nome da seção para “lista de orientações marginalizadas”, ou com a adição de um parágrafo que diz que como o site é para promover identidades LGBTQIAPN+, não há a necessidade de colocar hétero na lista.

    Sintam-se livres para espalhar a pesquisa, sei que tem muita gente que conhece (ao menos superficialmente) o Orientando, mas que não frequenta os fóruns.

    (Caso o embed acima não carregue, clique aqui.)

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3594 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Olha nós aqui discutindo se héteros merecem ou não inclusão. Parece que o jogo virou, não é mesmo? rs

    Brincadeiras à parte, minha opinião é a seguinte:

    Eu não veria problema em incluir a orientação hetero-, afinal seria a única orientação não-marginalizada entre dezenas de marginalizadas. Como seria possível “promovê-la” nessa condição? Além de que acredito que a inclusão poderia fazer com que pessoas trans, intersexos e poliamoristas que se identificam como héteros se sintam mais “acolhides”.

    No entanto, entendo que a proposta do site é falar de orientações marginalizadas. E também por isso nem vejo necessidade de mudar a lista para “orientações marginalizadas”. Isso me faz ter uma posição mais neutra sobre o assunto. Então se considerarem a proposta como o fator mais importante, uma alternativa seria páginas explicativas.

    Acho muito importante páginas como a de questões diamóricas e das orientações, e talvez alguma(s) outra(s) esclarecendo mais sobre a heterossexualidade poder ir além de “homem que gosta de mulher” e vice-versa. Uma página que eu acharia legal é esclarecendo se um homem ou mulher poderia se declarar hétero se sua atração fosse somente, por exemplo, por neutrois, maveriques ou gêneros sem ligação com masculinidade ou feminilidade.

    Inclusive, acho legal uma página que explique sobre a história da cunhagem do termo. Afinal aqui é um espaço de informação também, e aposto que há muita gente LGBTQIAP+ curiosa sobre essa nomenclatura. O termo heterossexual tem uma história interessante.

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    • Esta resposta foi modificada 3 semanas atrás por  Vitor Rubião.
    #3596 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Acho muito importante páginas como a de questões diamóricas e das orientações, e talvez alguma(s) outra(s) esclarecendo mais sobre a heterossexualidade poder ir além de “homem que gosta de mulher” e vice-versa. Uma página que eu acharia legal é esclarecendo se um homem ou mulher poderia se declarar hétero se sua atração fosse somente, por exemplo, por neutrois, maveriques ou gêneros sem ligação com masculinidade ou feminilidade.

    Tecnicamente, muita gente se sente mais confortável em rótulos mais populares ou cuja associação é vista como “mais correta” por gente de fora, e não temos realmente o poder de fazer as pessoas mudarem seus rótulos mesmo que eles não sejam precisos. Então existem pessoas gênero-fluido que se dizem hétero e que se baseiam em seu gênero designado, ou pessoas cis que se dizem hétero porque mesmo que estejam namorando e tendo atração por uma pessoa não-binária, não querem se associar com os estigmas de qualquer rótulo multi.

    Nunca vi casos de pessoas binárias que sentem atração exclusiva por um gênero não-binário, mas se fosse o caso, ou a pessoa utilizaria um rótulo como neu (atração por pessoas sem gênero) ou (gênero)(sufixo), ou cunharia o próprio termo, ou usaria algo genérico como queer, pomo ou com, ou acabaria usando um rótulo do espectro assexual por sua atração ser rara, porque é muito difícil de saber se sua atração é só rara ou se ela só acontece por pessoas de um gênero específico que pouquíssimas pessoas vão ter.

    Obviamente em casos como neutrois e maverique é mais fácil porque tem mais gente, mas em casos como dulcigênero e regisgênero… yeah.

    Mas pode notar que não existem muitos rótulos de atração por gêneros não-binários específicos, justamente porque:

    • Muitas pessoas não-binárias preferem se considerar “basicamente de um gênero binário” para esses propósitos;
    • A maioria das pessoas aberta a ter atração por gêneros não-binários sente atração por mais de um gênero;
    • Muitas pessoas não-binárias não revelam seus gêneros específicos, justamente por medo de rejeição social, o que leva-as a se identificar vagamente como femininas/masculinas/andróginas/neutras;
    • Pessoas com gêneros específicos muitas vezes são a única pessoa a se encaixar em certo gênero ou em certa combinação de gêneros, o que torna difícil de saber se são “exceções” na atração de outras pessoas ou não;
    • Supondo que alguém só sinta atração por um gênero de poucas pessoas, por conta do gênero não ser muito bem difundido, é bem provável que a pessoa já tenha alguma conexão com a comunidade assexual e que prefira utilizar um rótulo do espectro assexual.

    Enfim, a questão principal é: uma pessoa atraída por pessoas de uma identidade não-binária não seria hétero.

    • Pessoas hétero possuem seus relacionamentos representados na mídia. Pessoas não-binárias não são representadas na mídia, e, quando são, geralmente não possuem relacionamentos;
    • Retórica heterossexista foca em “relacionamentos precisam ser entre um homem e uma mulher”, e geralmente desaprovam de gêneros não-binários;
    • É comum dizerem “ou você gosta de homem, ou de mulher, ou dos dois”, e isso não inclui pessoas não-binárias;
    • Pessoas hétero não precisam ir a lugares específicos para achar pessoas com quem poderiam ter relacionamentos.
      Pessoas atraídas apenas por um ou mais gêneros não-binários precisariam ir a lugares específicos com mais concentração de pessoas não-binárias, e que há certa liberdade para pessoas se abrirem sobre serem não-binárias;
    • Pessoas que sentem atração pelo “gênero certo” geralmente entendem isso desde muito cedo; é possível que pessoas de outras orientações também descubram suas (outras) atrações cedo, mas muitas vezes essas atrações são mal-interpretadas ou causam confusão. Alguém que só sente atração por pessoas não-binárias possivelmente não descobrirá isso cedo, e mesmo se houverem instâncias de atração desde sempre é capaz da pessoa também passar pela confusão e mal-interpretação que pessoas não-hétero geralmente sentem, já que relações diamóricas não são normalizadas e já que a sociedade não considera gêneros não-binários como “de verdade”;
    • Pessoas binárias atraídas especificamente por pessoas não-binárias podem ter dificuldade em conseguir confiança dessas pessoas não-binárias, porque chasers existem. E mesmo que seja difícil encontrar chasers de pessoas não-binárias (a maioria é de mulheres trans e já soube de alguns casos relacionados a homens trans), muitas pessoas reforçam a ideia de que “atração de pessoas binárias por pessoas não-binárias = chasing”, muitas vezes apagando as opiniões de pessoas não-binárias que querem ter seus gêneros considerados no processo;
    • Em resumo, pessoas atraídas particularmente por pessoas não-binárias não possuem representação na mídia, são apagadas na sociedade em geral, precisariam frequentar lugares específicos para expressar sua orientação mais livremente e carregariam estigmas negativos tanto por não sentirem atração pelo gênero certo quanto por sentirem atração pelo gênero errado. E essas não são características de pessoas hétero, tanto como privilégio quanto como orientação.

    Hétero é uma posição social acima de ser uma identidade pessoal. Utilizar o rótulo de maneira mais inclusiva do que exclusiva é um desserviço a pessoas que sofrem justamente por não serem contempladas pelo heterossexismo.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    #3602 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Compreendi tudo que você falou. Você acharia um desserviço um homem que se atrai somente por mulheres, travestis, pessoas transfemininas e femigêneros se declarar hétero? Eu penso em pessoas assim quando imagino um “hétero inclusivo”, e não vejo problema nisso.

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3606 Quote

    QueerNeko
    • a/ela/a
    • e/elu/e

    Mestre

    @vitorrubiao

    Uh… acho que não foi isso que Tath queria dizer. A questão do desserviço é que considerar como hétero a atração de uma pessoa por outra que tenha um gênero diferente quando envolve gêneros não-binários não soa muito justo porque na sociedade que a gente vive, somente a atração entre homem e mulher é vista como a única maneira de ser “hetero”, e chamar a atração ou a relação que inclui pessoas não-binárias como hetero meio que apaga que essas pessoas não possuem o privilégio hetero de ser considerado como um “relacionamento normal”. Então por isso existem pessoas não-binárias que preferem chamar seus relacionamentos como diamóricos.

    #3608 Quote

    l00ki
    • O/Ele/O

    Participante

    Olha, eu não vejo mal em adicionar hetero na lista, talvez no final da lista e sem a bandeira, adicionar uma explicação breve sobre heteros focando nos heteros aliados da causa e LGBTQAIP+ e na história da sexualidade, acho que não precisa se extender tanto em explicações, apenas deixaremos a lista mais completa.

    Lets get one thing straight:
    I AM NOT

    #3609 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre

    Compreendi tudo que você falou. Você acharia um desserviço um homem que se atrai somente por mulheres, travestis, pessoas transfemininas e femigêneros se declarar hétero? Eu penso em pessoas assim quando imagino um “hétero inclusivo”, e não vejo problema nisso.

    Ah, foi mal. É que como tu citou ‘heterossexualidade poder ir além de “homem que gosta de mulher” e vice-versa‘ e “homem ou mulher poderia se declarar hétero se sua atração fosse somente, por exemplo, por neutrois, maveriques ou gêneros sem ligação com masculinidade ou feminilidade“, achei que estivesse falando da mesma coisa.

    Eu acho que se um homem hétero tiver atração e relacionamentos constantes* com pessoas que não se dizem ou que não fingem ser mulheres, mesmo que sejam pessoas que se digam femininas ou próximas ao gênero mulher, nesse ponto a pessoa está utilizando hétero mais por conveniência própria do que por precisão. (x)

    * é possível que, se não forem constantes, possam ser apenas exceções ou exorsexismo (a pessoa só sente atração por estar maldenominando a pessoa internamente) ignoráveis e que hétero ainda faça sentido para as experiências de vida daquela pessoa


    l00ki escreveu:

    Olha, eu não vejo mal em adicionar hetero na lista, talvez no final da lista e sem a bandeira, adicionar uma explicação breve sobre heteros focando nos heteros aliados da causa e LGBTQAIP+ e na história da sexualidade, acho que não precisa se extender tanto em explicações, apenas deixaremos a lista mais completa.

    Se eu colocar, não vai ser no final da lista, já que ela está em ordem alfabética. Se é pra ter a informação, não vou colocar num lugar que ninguém vai procurar de propósito

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    • Esta resposta foi modificada 3 semanas atrás por  Tath.
    #3611 Quote

    l00ki
    • O/Ele/O

    Participante

    Ah bom, entendi a ordem alfabética, eu só dei a ideia de colocar no final da lista, para que possamos dar prioridades para a visibilidade das sexualidades marginalizadas, já que provavelmente a maioria de quem acessa o orientando procura encontrar sua sexualidade que geralmente é uma das marginalizadas, aí surgiu a ideia de colocar por ultimo para que essas pessoas conseguissem achar informações mais rapidamente, mas não vejo mal deixar em ordem alfabética, fica mais organizado

    Lets get one thing straight:
    I AM NOT

    #3625 Quote

    Mimi
    • -/ély/y
    • i/éli/i

    Participante

    acho que nenhum esforço deveria ser feito para incluir a identidade hétero, por mais que seja informativo ou questão de curiosidade. só se fosse um recurso geral basicão para mostrar que orientações existem, mas não é o caso da página.

    por mais que existam pessoas hétero LGBTQ+, assim como existem pessoas cis ou perissexo LGBTQ+, essas pessoas precisam ter noção de que sua identidade hétero é vista como padrão, ainda que de forma distorcida (como quando acham que homens trans são ‘lésbicas ao extremo’, ou que pessoas arromânticas são heterossexuais até que digam o contrário). a explicação já está presente nas páginas sobre orientações, e mais em páginas sobre orientações específicas, como essa.

    se alguém não achar, que pergunte, e aí responderemos, já que eu não duvido que as dúvidas venham mesmo que exista uma página explicando.

    (esse tópico já é um esforço pelos héteros, e eu acho uma pena que ele tenha sido feito lol)

    m i m i
    (não há aprendizado sem dor.)

    #3626 Quote

    Vitor Rubião
    • o/ele/o

    Participante

    Só comentando, uma vez fui numa palestra na FMUSP e perguntei para duas pessoas hétero que estavam palestrando – um rapaz trans e a Dionne Freitas – sobre o que achavam de pessoas trans e intersexo que são hétero reafirmarem suas orientações enquanto “héteros de grupos oprimidos”. Pois, embora seja a orientação normativa, ela não diminui a opressão vivenciada por esses grupos, e também muitas pessoas LGBTQ+ parecem esquecer de que há héteros na própria comunidade. A Dionne achava a ideia interessante. O rapaz disse não ver necessidade.

    Mesmo agora com tudo que foi discutido e tudo que já aprendi, particularmente acho importante ser dada alguma ênfase nes héteros T e I. E acho que isso pode ser feito sem perder a noção da existência indiscutível dos privilégios hétero dos quais essas pessoas podem usufruir.

    Assimilando tudo que foi falado até aqui, seria correto então afirmar que a identidade hétero é exclusiva de pessoas binárias que sentem atração somente pelo outro gênero binário?

    🌈 R U B I Ã O 🌈

    #3628 Quote

    Tath
    • ed/eld/e
    • -/éli/e

    Mestre
    Vitor Rubião escreveu:

    Mesmo agora com tudo que foi discutido e tudo que já aprendi, particularmente acho importante ser dada alguma ênfase nes héteros T e I. E acho que isso pode ser feito sem perder a noção da existência indiscutível dos privilégios hétero dos quais essas pessoas podem usufruir.

    Eu totalmente concordo que argumentos como “pessoas trans hétero não podem se dizer queer” são ridículos e que existe o problema do cissexismo/diadismo em não reconhecer pessoas trans ou intersexo como “binárias de verdade”, e que portanto, na sociedade em geral, pessoas trans/intersexo não são consideradas “hétero de verdade”, enquanto comunidades “LGBT” acabam centralizando demais na ideia de “relacionamentos do mesmo sexo são puros e perfeitos e qualquer coisa vagamente hétero não é bem-vinda”. E eu sei que essa é majoritariamente uma resposta à heteronormatividade, mas ainda prejudica qualquer pessoa LGBTQIAPN+ que pode “parecer hétero”.

    E pessoas cis precisam parar de ficar “olha só essies HÉTEROS com suas HETERICES” quando confrontadas com exemplos de cissexismo, exorsexismo, transmisoginia e diadismo, srsly.

    Mas acho que independentemente de colocar hétero na lista ou não, certamente precisa ter um esforço para ver cissexismo, heterossexismo e diadismo (e suas específicas vertentes) como coisas diferentes, ainda que relacionadas. Que embora as forças que nos oprimam (como comunidade LGBTQIAPN+) sejam semelhantes, não dá pra esquecer que estamos falando no mínimo de três eixos de opressão, e que o mundo é mais complexo do que “ou você tem privilégio ou você sofre opressão totalmente e de forma óbvia”.


    Vitor Rubião escreveu:

    Assimilando tudo que foi falado até aqui, seria correto então afirmar que a identidade hétero é exclusiva de pessoas binárias que sentem atração somente pelo outro gênero binário?

    Yeah, realmente não tem como funcionar de outra maneira, imho.

    if you are afraid ⁕ come out
    if you are awake ⁕ come out
    COME OUT AND LEVEL UP

    • Esta resposta foi modificada 2 semanas, 5 dias atrás por  Tath.
Visualizando 11 posts - 1 até 11 (de 11 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.